O estágio supervisionado curricular para a formação do docente brasileiro: sentidos e alcances / The Curricular Supervised Internship in the Education of the Brazilian Teacher: Meanings and Scope

  • Maria Auxiliadora Soares Fortes Universidade Estadual do Ceará
  • Maria Marina Dias Cavalcante Universidade Estadual do Ceará

Resumen

ABSTRACT

The present work characterizes a study of the supervised internship, which focuses on the relationship between theory and practice, research, as well as critical thinking in the education of the student/teacher. Based on the ideas of Lima (2001), Pimenta e Lima (2004), Bordieu (2003), among others, we discuss the teacher training in order to help the subjects of the training process in the understanding of their own practice. It is a qualitative investigation, and the analyzed data are based on the reflections expressed by the students/teachers in their Final Paper of the Undergraduate Program in Education, class 2012.2, of the Universidade Estadual do Ceará – UECE in partnership with the Universidade Aberta do Brasil – UAB. Considering that the internship allows the integration between theoretical and practical knowledge, in addition to providing an opportunity to practice as an investigative process, the data clarify that, although the supervised internship is a space of specific teaching experiences mainly, it is also an opportunity for professional development founded on research, in which the social actors try, albeit in a disjointed and fragmented way, to develop pedagogical practices based on reflection.

RESUMO

O presente trabalho caracteriza um estudo acerca do estágio supervisionado, o qual privilegia a articulação entre teoria e prática, a pesquisa, bem como a reflexão crítica na formação do aluno/docente. Com base nas ideias de Lima (2001), Pimenta e Lima (2004), Bourdieu (2003), dentre outros, discutimos a formação docente, na perspectiva de favorecer aos sujeitos do processo formativo o entendimento da própria prática.Trata-se de uma investigação qualitativa e os dados analisados basei-am-se nas reflexões expressas pelos alunos-professores em seus trabalhos de Conclusão do Curso de Pedagogia, turma 2012.2 da Universidade Estadual do Ceará – UECE em convênio com Universidade Aberta do Brasil – UAB. Considerando que o estágio permite a integração entre conhecimentos teóricos e práticos, bem como, oportuniza uma prática como processo investi-gativo, os dados esclarecem que, apesar do estágio supervisionado apresentar-se como espaço apenas de vivências específicas de docência, também é um espaço de construção profissional pautado na pesquisa, no qual os atores sociais buscam, mesmo de forma desarticulada e fragmentada, desenvolver práticas pedagógicas pautadas na/pela reflexão.

 

Contato principal: maria.marina@uece.br

Citas

Lei 9.394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Ministério da Educação e Cultura, Brasília, Brasil, 20 de dezembro de 1996.

— Resolução nº1/2002: Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da educação básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Ministério da Educação e Cultura, Brasília, Brasil, 18 de fevereiro de 2002.

— Resolução nº2/2002: Duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da educação básica em nível superior. Ministério da Educação e Cultura, Brasília, Brasil, 19 de fevereiro de 2002.

Bourdieu, P. (2003). O Poder Simbólico . Rio de Janeiro, Brasil: Bertrand Brasil.

Freire, P. (1996). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro, Brasil: Paz e Terra.

Gadotti, M. (2001). História das Ideias Pedagógicas . São Paulo, Brasil: Ática.

Imbernón, F. (2006). Formação docente e profissional . São Paulo, Brasil: Cortez.

Libâneo, J. C. (1998). Adeus professor, adeus professora: novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo, Brasil: Cortez.

Lima, M. S. L. (2001). A formação contínua dos professores nos caminhos e descaminhos do desenvolvimento profissional. (Tese de Doutorado em Educação). Faculdade de Educação. São Paulo, Brasil: Universidade de São Paulo.

— (2001). A Hora da Prática: reflexões sobre o estágio supervisionado e a ação docente. Fortaleza, Brasil: Edições Demócrito Rocha.

Moreira, H. (2002). As Perspectivas da Pesquisa Qualitativa para as Políticas Públicas em Educação. Revista Ensaio: Avaliação de políticas Públicas, 10 (35), 235-246.

Pimenta, S. G. (1994). O Estágio na Formação de Professores: unidade teoria e prática? São Paulo, Brasil: Cortez.

Pimenta, S. G., Ghedin, E. (2002). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo, Brasil: Cortez.

Pimenta, S. G., Lima, M. S. L. (2004). Estágio e docência . São Paulo, Brasil: Cortez.

Saviani, D. (2008). A pedagogia no Brasil: história e teoria . Campinas, Brasil: Autores Associados.

Schön, D. (1997). Formar professores como profissionais reflexivos. In: Nóvoa, A. (Org.). Os professores e a sua formação . Lisboa, Portugal: Dom Quixote.

Tardiff, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional . Petrópolis, Brasil: Vozes.

Vázquez. A. S. (1977). Filosofia da Práxis . Rio de Janeiro, Brasil: Paz e Terra.

Publicado
2015-06-09
Cómo citar
Soares Fortes, M. A., & Dias Cavalcante, M. M. (2015). O estágio supervisionado curricular para a formação do docente brasileiro: sentidos e alcances / The Curricular Supervised Internship in the Education of the Brazilian Teacher: Meanings and Scope. Revista Internacional De Aprendizaje En La Educación Superior, 2(2). https://doi.org/10.37467/gka-revedusup.v2.1008
Sección
Artículos