State Law, Social Protection and LGBTQI+ Population: Contributions of the Thought of Maquiavel and Kant

  • Anabella Pavão Universidade Estadual Paulista
  • Neide Aparecida de Souza Lehfeld UNESP
Keywords: LGBTQI Population, Social Protection, Democratic State, Kant, Machiavelli

Abstract

This work reflects the importance of the State in the guarantees of protection to the LGBTIQ population from the thought of Maquiavel and Kant. The first advocated a form of government that met the needs of the people, without losing their authority; and the second argued the importance of a constitutional charter that could regulate the relations between state and society. A state that claims to be democratic and secular should not distinguish gender and sexuality to meet the needs of the people, buffering put this population at risk to praise a conservative, old-fashioned and violent morality.

Author Biography

Anabella Pavão, Universidade Estadual Paulista

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Serviço Social da UNESP/Franca. Mestre (2015) em Serviço Social pela UNESP/Franca. Assistente Social graduada pela Universidade de Ribeirão Preto (2009). Professora Bolsista dos cursos de Serviço Social e Relações Internacionais da UNESP/Franca. Bolsista CAPES. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Políticas Públicas para a Infância e Adolescência (GEPPIA) e do Grupo PICO (Pesquisa Interdisciplinar de Combate às Opressões), da UFTM.

References

Aquino, Y. (2014). Travestis e transexuais poderão usar nome social no Enem. Sítio Agência Brasil. Recuperado de http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2014-05/travestis-e-transexuais-poderao-usar-nome-social-no-enem

Barifouse, R. (2019). STF aprova a criminalização da homofobia. BBC News Brasil. Recuperado de https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47206924

Behring, E. R. and Boschetti, I. (2007). Política Social: fundamentos e história (Coleção Biblioteca Básica de Serviço Social, 3a ed.). São Paulo: Cortez.

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

Decreto n. 4229, de 13 de maio de 2002. Dispõe sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos - PNDH, instituído pelo Decreto no 1.904, de 13 de maio de 1996, e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/D4229.htm

Decreto n. 7037, de 21 de dezembro de 2009. Aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos – PNDH-3 e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D7037.htm#art7

Decreto n. 8727, de 28 de abril de 2016. Dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Decreto/D8727.htm

Decreto n. 9278, de 5 de fevereiro de 2018. Regulamenta a Lei nº 7.116, de 29 de agosto de 1983, que assegura validade nacional às Carteiras de Identidade e regula sua expedição. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9278.htm

Fachinni, R. (2011). Histórico da luta LGBT no Brasil. In: Conselho Regional de Psicologia. Psicologia e diversidade sexual. (Cadernos Temáticos 11, Cap. 1, pp. 10-19). São Paulo: CRPSP. Recuperado de http://www.crpsp.org.br/portal/comunicacao/cadernos_tematicos/11/frames/caderno_tematico_11.pdf

Faustino, E. (2017). Detran acerta nome social na CNH de motoristas trans e travestis. Observatório IG. Recuperado de https://observatoriog.bol.uol.com.br/noticias/2017/06/detran-acerta-nome-social-na-cnh-de-motoristas-trans-e-travestis

Instituto Brasileiro de Direito de Família (2015). STF reconhece que casal gay adotar sem restrições de idade e sexo. Recuperado de http://www.ibdfam.org.br/noticias/5580/STF+reconhece+direito+de+casal+gay++adotar+sem+restrições+de+idade+e+sexo

Instrução Normativa RFB n. 1718, de 18 de julho de 2017. Altera a Instrução Normativa RFB nº 1.548, de 13 de fevereiro de 2015, que dispõe sobre o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Recuperado de http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?visao=anotado&idAto=84588

Irineu, B. A. (2009). A política de previdência social e os direitos LGBT no Brasil (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Ciências Sociais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil. Recuperado de https://pos-sociologia.cienciassociais.ufg.br/up/109/o/Dissertação_-_Sociologia_-_Bruna_Irineu_-_Final.pdf

Kant, I. (2008). A paz perpétua. Covilhã: Universidade da Beira Interior. Recuperado de https://www.marxists.org/portugues/kant/1795/mes/paz.pdf

— (2013). A metafísica dos costumes. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco. Recuperado de http://cabana-on.com/Ler/wp-content/uploads/2017/09/Metafisica-dos-Costumes-Immanuel-Kant.pdf

Laporta, T. (2013). Casal gay pode fazer declaração conjunta no Imposto de Renda. Sítio IG – Brasil Econômico. Recuperado de: https://economia.ig.com.br/financas/impostoderenda/2013-04-05/casais-gays-podem-declarar-parceiros-como-dependentes-no-ir.html

Lei n. 11340, de 7 de agosto de 2006. Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do § 8º do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11340.htm

Maquiavel, N. (2014). O Príncipe. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (2019). Disque 100 registra quase três mil violações contra a população LGBT. Recuperado de https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2019/junho/disque-100-registra-quase-tres-mil-violacoes-contra-a-populacao-lgbt

Ministério da Saúde and Conselho Nacional de Combate à Discriminação (2004). Programa Brasil sem Homofobia: Programa de combate à violência e à discriminação contra GLTB e promoção da cidadania homossexual. Brasília: Ministério da Saúde.

— (2007). Plano Integrado de Enfrentamento à Feminização da Epidemia de AIDS. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_feminizacao_final.pdf

— (2007). Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia de AIDS e das DSTs Entre Gays, HSH e Travestis. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_enfrentamento_epidemia_aids_hsh.pdf

— (2010). Plano Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_lesbicas_gays.pdf

— (2011). Plano Operativo de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília: Ministério da Saúde.

— (2013). Plano Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_lesbicas_gays.pdf

— (2017). II Plano Operativo de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2017/res0026_27_10_2017.html

— (2017). Processo Transexualizador no SUS. Recuperado de http://www.saude.gov.br/atencao-especializada-e-hospitalar/especialidades/processo-transexualizador-no-sus

Ministério dos Direitos Humanos (2018). Disque 100: Oficina Nacional aborda políticas públicas para a população LGBT. Recuperado de https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2018/novembro/disque-100-oficina-nacional-aborda-politicas-publicas-para-a-populacao-lgbt

Nour, S. (2003) Os cosmopolitas: Kant e os “temas kantianos em Relações Internacionais”. Contexto Internacional, 25(1), 7-46.

Portaria Conjunta TSE n. 1, de 17 de abril de 2018. Regulamenta a inclusão do nome social no cadastro eleitoral, prevista na Resolução-TSE 23.562, de 22.3.2018. Recuperado de http://www.tse.jus.br/legislacao-tse/prtc/2018/PRTC00012018TSE.html

Porto, G. Neopentecostalismo. (2010). Sítio Infoescola Recuperado de https://www.infoescola.com/religiao/neopentecostalismo/

Projeto de Lei da Câmara dos Deputados n. 122, de 2006. Altera a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, dá nova redação ao § 3º do art. 140 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, e ao art. 5º da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e dá outras providências. Recuperado de https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/79604

Provimento n. 52, de 2016. Dispõe sobre o registro de nascimento e emissão da respectiva certidão dos filhos havidos por reprodução assistida. Recuperado de https://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=3109

Provimento n. 73, de 2018. Dispõe sobre a averbação da alteração do prenome e do gênero nos assentos de nascimento e casamento de pessoa transgênero no Registro Civil das Pessoas Naturais (RCPN). Recuperado de https://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=3503

Resolução CNJ n. 175, de 14 de maio de 2013. Dispõe sobre a habilitação, celebração de casamento civil, ou de conversão de união estável em casamento, entre pessoas de mesmo sexo. Recuperado de http://www.cnj.jus.br/images/imprensa/resolução_n_175.pdf

Resolução CNJ n. 270, de 11 de dezembro de 2018. Dispõe sobre o uso do nome social pelas pessoas trans, travestis e transexuais usuárias dos serviços judiciários, membros, servidores, estagiários e trabalhadores terceirizados dos tribunais brasileiros. Recuperado de http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=3666

Scorza, F. A. T. (2007). O Estado na obra de Kant. Recuperado de https://jus.com.br/artigos/9580/o-estado-na-obra-de-kant

Secretaria Especial de Direitos Humanos. Plano Nacional da Cidadania e dos Direitos Humanos LGBT. Brasília: Presidência da República e Secretaria Especial de Direitos Humanos. Recuperado de http://bibliotecadigital.planejamento.gov.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/1006/planolgbt.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Secretaria Especial de Políticas para Mulheres (2005). Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Brasília: Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnpm_compacta.pdf

— and Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (2008). II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Brasília: Presidência da República e Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/planonacional_politicamulheres.pdf

Silva, A. P. (2019). Direitos Sociais para a diversidade sexual e de gênero: Estado e Proteção Social à comunidade LGBTQIA. Texto de trabalho. Acesso Restrito.

Silva, T. R. (2007, outubro). Adoção por casais homossexuais: uma nova constituição de família na sociedade do século XXI. Anais do Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais. Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 12. CD room.

Silva, T. R. (2009). As múltiplas expressões da diversidade sexual e políticas públicas: construção da homossociabilidade LGBT no espaço social contemporâneo (Monografia de Conclusão de Curso). Faculdade de Serviço Social, Universidade de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Súmula Normativa n. 12 (2010). Para fins de aplicação à legislação de saúde suplementar, entende-se por companheiro de beneficiário titular de plano privado de assistência à saúde pessoa do sexo oposto ou do mesmo sexo. Recuperado de http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=NzA=

Supremo Tribunal Federal (2011). Supremo reconhece união homoafetiva. STF Notícias. Recuperado de http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=178931

Published
2021-01-29
How to Cite
Pavão, A., & de Souza Lehfeld, N. A. (2021). State Law, Social Protection and LGBTQI+ Population: Contributions of the Thought of Maquiavel and Kant. SOCIAL REVIEW. International Social Sciences Review / Revista Internacional De Ciencias Sociales, 10(1), pp. 19-34. https://doi.org/10.37467/gka-revsocial.v10.2516
Section
Research articles