Covid 19: Humanities- Teaching and Digital Inclusion

  • Roseli Gimenes Universidade Paulista
Keywords: Covid19, Education, Digital inclusion, Active learning methodologies

Abstract

This article proposes to analyse the difficulties of higher education in a Language course due to digital inclusion during the pandemic caused by COVID19. The objective is to consider how remote education improves communication between students and teachers in the teaching-learning process. Methodologically, we analysed some remote classes in a Literature course that applied Active Learning Methodologies in the wake of authors such as Bates (2016), Bergmann (2016) and Ribeiro (2020). Our main contribution is to show how this specific educational moment, caused by the confinement, brought about the digital inclusion of students through new distance or face-to-face methodologies.

References

Bates, T. (2016). Educar na era digital: design, ensino e aprendizagem. São Paulo: Artesanato Educacional.

Bender, W. N. (2014). Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: Penso

Bergmann, J. & Sams, A. (2016). Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Rio de Janeiro: LTC.

Boldrini, A. (2015). Livro-aplicativo mistura leitura e game. Jornal Folha de São Paulo (Caderno Ilustrada), 28 nov, pC3.

Gimenes, R. (2017). Literatura brasileira: do átomo ao bit. São Paulo: Scortecci.

Horn, M. B. & Staker, H. (2015). Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso.

Minetti, S. (2009). RPG&Camões: uma visão lúdico-prática sobre aprender e ensinar. Os Lusíadas. Monografia de Licenciatura em Letras, Universidade Paulista, Campus Alphaville, São Paulo.

Nakayama, A. M. (2020). Papa Francisco e Paulo Freire: interlocução das ideias e ideais da educação. In aescolalegal.com.br, 18 de maio.

Peixoto, L. S. D. (2020). Os impactos da pandemia na inclusão digital. Justificando: Mentes inquietas pensam Direito. Disponível em https://www.justificando.com/2020/05/07/os-impactos-da-pandemia-na-inclusao-digital/, acesso em 23 de maio 2020.

Ribeiro, M. T. P. (2020). Inclusão digital e cidadania. Disponível em https://www2.faac.unesp.br/blog/obsmidia/files/Maria-Thereza-Pillon-Ribeiro.pdf, acesso em 23 de maio 2020.

Santaella, L. (2007). Da poesia concreta à ciberpoesia. In L. Santaella, Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paullus.

— (2013). Comunicação ubíqua. São Paulo: Paulus.

Santos, B. S. (2020). A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina.

Soares, J. (2016). Escolas de programação querem ser populares como curso de inglês. Folha de São Paulo. Caderno MPME, 17 de abril de 2016. p4

Valente, J. A. (2017). Aprendizagem ativa no Ensino Superior: a proposta de aula invertida. Disponível em http://www.pucsp.br/sites/default/files/img/aci/27-8_agurdar_proec_textopara280814.pdf, acesso em 26 de novembro de 2017.

Published
2021-01-15
How to Cite
Gimenes, R. (2021). Covid 19: Humanities- Teaching and Digital Inclusion. MEDICA REVIEW. International Medical Humanities Review, 8(2), pp. 63-78. https://doi.org/10.37467/gka-revmedica.v8.2545